Exames

Por Especialidade:


RADIOGRAFIA DIGITAL

 

Os exames de raios X são usados para diagnosticar fraturas e doenças. Eles são usados no tratamento de câncer, cálculos, vesícula, uretra e outros. Os raios X são ondas eletromagnéticas de alta freqüência produzidas em tubos de vácuo, nos quais um feixe de elétrons é submetido a uma rápida desaceleração ao colidir contra um alvo metálico. A radiologia digital é uma técnica de aprimoramento da radiologia convencional, que utiliza o mesmo meio de contraste o bário. Seu tempo de duração pode variar de 15 minutos a duas horas, ou seja, é exatamente igual ao que se leva para fazer o exame de trânsito intestinal ou o de enema opaco, no caso das doenças inflamatórias intestinais. As radiografias digitais, no entanto, são tecnicamente melhores, pois as imagens, justamente por serem digitais, podem ser “trabalhadas” em termos de brilho e contraste nas estações de trabalho. Os exames feitos na radiologia digital são os mesmos da radiologia convencional. A qualidade das imagens, porém, é uniforme. Numa analogia simplista, pode-se dizer que é mais ou menos o que ocorreu com a fotografia que, de uns anos para cá, evoluiu para as máquinas digitais, com excelentes recursos para melhorar a qualidade das fotos. Em uso no Brasil já há cerca de cinco anos, a radiologia digital aprimorou os exames da radiologia convencional, reproduzindo as mesmas etapas. Entretanto, a eficácia diagnóstica desses exames depende muito mais de outros fatores, como a dedicação do profissional radiologista durante a realização do exame e o conhecimento que ele tem da doença. “Outro ponto que se destaca é a necessidade de o médico que está pedindo este exame mencionar exatamente o que deseja e quais são suas dúvidas clínicas”.
Segue abaixo os exames que realizamos e a relação dos preparos:

Os exames de RADIOGRAFIA DIGITAL são usados para diagnosticar fraturas e doenças. Eles são usados no tratamento de câncer, cálculos, vesícula, uretra e outros.

 

Os raios-X são ondas eletromagnéticas de alta freqüência produzidas em tubos de vácuo, nos quais um feixe de elétrons é submetido a uma rápida desaceleração ao colidir contra um alvo metálico.

 

A radiologia digital é uma técnica de aprimoramento da radiologia convencional, que utiliza o mesmo meio de contraste, o bário.

 

Seu tempo de duração pode variar de 15 minutos a duas horas, ou seja, é exatamente igual ao que se leva para fazer o exame de trânsito intestinal ou o de edema opaco, no caso das doenças inflamatórias intestinais.

 

As radiografias digitais, no entanto, são tecnicamente melhores, pois as imagens, justamente por serem digitais, podem ser “trabalhadas” em termos de brilho e contraste nas estações de trabalho. Os exames feitos na radiologia digital são os mesmos da radiologia convencional. A qualidade das imagens, porém, é uniforme. Numa analogia simplista, pode-se dizer que é mais ou menos o que ocorreu com a fotografia que, de uns anos para cá, evoluiu para as máquinas digitais, com excelentes recursos para melhorar a qualidade das fotos.

 

Em uso no Brasil já há cerca de cinco anos, a radiologia digital aprimorou os exames da radiologia convencional, reproduzindo as mesmas etapas. Entretanto, a eficácia diagnóstica desses exames depende muito mais de outros fatores, como a dedicação do profissional radiologista durante a realização do exame e o conhecimento que ele tem da doença.

 

Outro ponto que se destaca é a necessidade de o médico, que está pedindo este exame, mencionar exatamente o que deseja e quais são suas dúvidas clínicas.

 


Voltar

JN2